Notícia Colóquios

Notícias postadas no portal IFSC sobre os colóquios IFSC – colloquium diei. Para listar nas notícias da página principal do Colóquios IFSC.

8 de novembro de 2019

Bioeletroquímica e as reações de transferência de elétrons em proteínas

A edição do programa Colloquium diei, promovido pelo Instituto de Física de São Carlos e relativo ao dia 08 de novembro, teve como palestrante convidado o Prof. Dr. Frank Nelson Crespilho (IQSC/USP), Coordenador do Laboratório de Bioeletroquímica e Interfaces da USP e Vice-Coordenador do Instituto de Estudos Avançados da USP – Polo São Carlos, que apresentou o tema Bioeletroquímica e as reações de transferência de elétrons em proteínas.

Em sua apresentação, Frank Crespilho enfatizou o fato de que na última década, a Bioeletroquímica de proteínas redox tem se ocupado com grandes questões na ciência, tais como produzir bioenergia diretamente de um carboidrato, converter energia solar em energia elétrica de forma eficiente e com baixo custo, localizar um problema genético evitando a formação de um tumor, detectar níveis de açúcares no sangue instantemente para o controle da diabetes e acelerar reações químicas que demorariam anos para ocorrer (bioeletrocatálise).

Em sua palestra, Crespilho apresentou o estado-da-arte, os fundamentos e as aplicações das reações de transferência de elétrons em proteínas, com ênfase nas áreas de bioenergia e bioeletrônica molecular, com recentes resultados obtidos  nos laboratórios do Instituto de Química de São Carlos (IQSC-USP).

Assessoria de Comunicação – IFSC/USP

2 de novembro de 2019

Prof. Cléber Mendonça (IFSC/USP) no “Colloquium diei”

O Prof. Cléber Mendonça, docente e pesquisador do IFSC/USP, foi o palestrante convidado em mais uma sessão do programa Colloquium diei realizado no dia 1º de novembro, subordinado ao tema Fotônica não-linear: Pulsos ultracurtos no desenvolvimento de tecnologias emergentes.

Em sua apresentação, Cléber Mendonça destacou que a Fotônica não-linear, embora ainda seja uma área em pleno desenvolvimento, vem recebendo enorme atenção devido ao seu potencial, tanto para a geração de novas tecnologias, quanto para o entendimento de aspectos fundamentais da interação da luz com a matéria no regime de altas intensidades.

Esta área tem sido impulsionada pelo desenvolvimento de lasers com pulsos de ultracurtos, os quais apresentam altas intensidades de pico e larga banda espectral. O impacto tecnológico da Fotônica se faz presente desde dispositivos para comunicações ópticas até aplicações em medicina, tendo ainda relevante repercussão  econômica em nível mundial.

Neste colóquio, o palestrante apresentou os esforços que vem sendo realizados no Grupo de Fotônica do IFSC/USP no desenvolvimento de novos materiais fotônicos, assim como na produção de estruturas fotônicas com pulsos de femtossegundos, desde a fabricação de estruturas 3D para fotônica integrada, incluindo micro-lasers e guias não lineares, até o desenvolvimento de plataformas para Biofotônica, visando aplicações em sensores, testes de fármacos e estudos de aspectos fundamentais do desenvolvimento de células e bactérias em micro-ambientes.

Assessoria de Comunicação – IFSC/USP

25 de outubro de 2019

Programa “Colloquium diei” aborda “Embraer & Inovação”

Quais são os cenários atuais da Embraer e como a empresa se tem estruturado para os constantes desafios que são colocados frente a um mercado mundial cada vez mais dinâmico. Este foi um dos destaques do colóquio apresentado pelo Engº Renato Gandolfi (Embraer), palestrante convidado na última edição do programa “Colloquium diei” (IFSC/USP) que ocorreu no dia 25 de outubro, subordinado ao tema “Embraer & Inovação”.

O palestrante sublinhou, em sua apresentação, que o conceito de inovação na Embraer não destoa de seu passado e visão de futuro, características que contribuem para a constante adequação da empresa e arrojo para seguir em frente.

Assessoria de Comunicação – IFSC/USP

20 de outubro de 2019

Empreendedorismo e inovação tecnológica: mola propulsora da economia

O Prof. Jarbas Caiado Neto, docente e pesquisador de nosso Instituto, é um profissional que desde sempre se preocupou com o empreendedorismo nacional,identificando a área como essencial para o desenvolvimento nacional, principalmente em termos do crescimento e consolidação da economia.

Coube a ele dissertar sobre o tema Empreendedorismo e inovação tecnológica: mola propulsora da economia moderna, em mais uma edição do programa Colloquium diei, apresentado no dia 18 deste mês.

O palestrante discutiu a ciência, tecnologia e inovação como geradora de riqueza e enorme impacto que ela provoca no mundo económico. A nova economia se caracteriza pela criação de riqueza, em oposição a economia tradicional, aonde a riqueza passa de mão em mão, com resultado de soma zero. Para Jarbas Neto, As características das empresas de tecnologia abrem um enorme espaço para os nossos físicos recém formados.

Assessoria de Comunicação – IFSC/USP

 

11 de outubro de 2019

No IFSC/USP: colóquio com o Prof. Nelson G. C. Astrath (UEM)

Listening to light reflections from liquids and solids: detection of elastic waves driven by the momentum of light foi o tema de mais um colóquio inserido na iniciativa Colloquium diei, promovido pelo IFSC/USP apresentado no dia 11 do corrente mês pelo Prof. Dr. Nelson G. C. Astrath, docente e pesquisador do Departamento de Física da Universidade Estadual de Maringá (UEM).

O palestrante possui Graduação (2001), Mestrado (2003), Doutorado (2006) e Pós-Doutorado (2007) em Física pela Universidade Estadual de Maringá e Pós-Doutorado em Física pelo Institute for Fuel Cell Innovation, National Research Council Canada – IFCI-NRC (2008).

Atuou como Research Associate no IFCI-NRC (2009) e como Prof. Visitante na Utah State University (2013). Atualmente é Professor Adjunto do Departamento de Física – Universidade Estadual de Maringá, com experiência na área de Física, com ênfase em Física da Matéria Condensada, atuando principalmente nos seguintes temas: desenvolvimento teórico e experimental das técnicas fototérmicas (Lente Térmica, Espelho Térmico, Espectroscopia Fotoacústica, Efeito Miragem) para o estudo de propriedades térmicas, ópticas e mecânicas de sólidos não cristalinos e líquidos; Pressão de Radiação em sólidos e líquidos; Estudo de reações fotoquímicas em materiais aquosos e óleos combustíveis; Desenvolvimento de novos materiais vítreos para geração de luz laser, luz branca e foto-conversores.

Assessoria de Comunicação – IFSC/USP

4 de outubro de 2019

Colóquio “Comportamentos Emergentes em Redes Complexas”

O Prof. Tiago Pereira, docente e pesquisador do ICMC/USP, foi o palestrante convidado em mais uma edição do Colloquium diei promovido pelo IFSC/USP no dia 04 deste mês.

Subordinado ao tema Comportamentos Emergentes em Redes Complexas, o docente lançou várias questões para abordar diretamente o tema. Porque batemos palmas em uníssono? Por que milhares de vaga-lumes piscam em uníssono? Por que centenas de crianças japonesas tiveram crise epilética enquanto assistiam um episódio do desenho Pokemon?

Para Tiago, a sincronização é a resposta destas questões. Uma série de fenômenos que ocorrem de forma  síncrona acontecem espontaneamente – quase como se a natureza desejasse ordem.  Fenômenos de sincronização espontânea estão conectados pelo mesmo tema matemático: a emergência espontânea de ordem no caos.

Neste colóquio exploraram-se algumas contribuições recentes para o tema escolhido.

Assessoria de Comunicação – IFSC/USP

27 de setembro de 2019

Prof. Vicent Mateu (Univ. Salamanca) no “Colóquio diei” do IFSC/USP

Na edição do Colloquium diei relativo ao dia 27 de setembro, o Prof. Vicent Mateu, da Universidade de Salamanca, discorreu sobre o tema Elementary Particles: From the lightest (Photon) to the heaviest (The Top Quark).

Em uma verdadeira jornada através da história da física de partículas, o palestrante iniciou sua apresentação transmitindo fatos importantes relacionados com a descoberta do elétron até aos principais conceitos do LHC, com a descoberta do “bóson de Higgs” e os esforços e desafios para medir a maior massa de quarks com alta precisão (e a falha em encontrar a física além do modelo padrão).

Mateu apresentou, ainda, os principais conceitos-chave, como confinamento e simetria, bem como o seu papel na previsão de novas partículas.

Assessoria de Comunicação – IFSC/USP

 

 

20 de setembro de 2019

No IFSC/USP: Prof. Vladislav Yakovlev fala sobre biofísica quântica

A edição do Colloquium diei do dia 20 de setembro trouxe como palestrante convidado o Prof. Vladislav Yakovlev, docente e pesquisador da Texas A&M University (EUA), que dissertou sobre biofísica quântica.

Em sua apresentação, o palestrante resumiu a história, o envolvimento científico e o futuro da biofísica quântica.

Vladislav Yakovlev fez sua graduação e mestrado em Física na Universidade Estadual de Moscou, bem como doutorado em Eletrônica Quântica na mesma universidade, tendo realizado seu pós-doutorado em Química e Bioquímica na Universidade da Califórnia, San Diego (EUA).

O palestrante é professor do Departamento de Engenharia Biomédica da Texas A&M University e membro da Optical Society of America, Instituto Americano de Engenharia Médica e Biológica e Sociedade Internacional de Óptica e Fotônica.

Sua pesquisa se concentra no desenvolvimento de novas instrumentações para diagnóstico biomédico e imagem.

Os principais interesses de pesquisa de Yakovlev incluem biomecânica em nível de microescala, imagiologia óptica nanoscópica de estruturas moleculares e celulares, espectroscopia de proteínas e dinâmica estrutural, aplicações bioanalíticas da tecnologia óptica e espectroscopia e ainda, imagens e detecção de tecidos profundos.

Assessoria de Comunicação – IFSC/USP

13 de setembro de 2019

Prof. Roberto Boczko fala sobre “A astronomia e os calendários”

A edição do Colloquium diei, relativa ao dia 13 de setembro, trouxe o tema A astronomia e os calendários, apresentado pelo Prof. Dr. Roberto Boczko, docente e pesquisador do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG/USP).

Em seu colóquio, Boczko começou por salientar que uma das necessidades do ser humano, desde há muito tempo, tem sido a de contar a passagem do tempo, seja para fins sociais, agrícolas ou religiosos. Para garantir a continuidade e por limitações tecnológicas, tiveram que basear a confecção de seus calendários em observações dos astros. Por facilidade, procuraram agrupar dias em períodos maiores e, esses em outros ainda maiores. O grande problema a ser enfrentado: a incomensurabilidade entre os períodos astronômicos disponíveis!

O palestrante enfatizou que a ciência e a arte da definição de calendários está na engenhosidade de como tratar as frações de períodos que não “cabem” nos períodos maiores, tendo apresentado os diferentes períodos usados em calendários, como seus formadores gerenciaram a incomensurabilidade entre os períodos adotados e, especialmente, como evoluíram os calendários que originaram o calendário gregoriano atualmente em uso.

Assessoria de Comunicação – IFSC/USP

30 de agosto de 2019

“Colloquium diei” – “Tempo, coerência e referenciais quânticos”

Tempo, coerência e referenciais quânticos foi o tema do colóquio abordado pelo Prof. Diogo O. Soares-Pinto (IFSC/USP) no programa de palestras Colloquium Diei, edição relativa ao dia 30 do corrente mês, promovido pelo nosso Instituto.

Em sua apresentação, o palestrante apresentou duas abordagens para o entendimento do papel do tempo na teoria quântica. Na primeira parte, partindo de uma formulação geométrica da relação de incerteza energia-tempo, foi tratada a seguinte questão: Quão rápido um sistema quântico evolui sob uma dada dinâmica? Diogo afirmou que essa pergunta leva a formulação do limite quântico de velocidade, ou seja, um limite inferior, definindo o tempo mínimo de evolução entre estados distintos. Ele demonstrou como essa formulação geométrica permite uma visão generalista da questão e a importância da coerência quântica.

Na segunda parte, o convidado analisou o mecanismo de Page-Wootters, que explora a noção de que uma dada quantidade física sempre é definida em relação a um referencial, tratando da seguinte questão: É possível sincronizar dois relógios quânticos que não compartilham um referencial em comum? A partir desse mecanismo, o palestrante descreveu como se podem mostrar quais condições um sistema quântico deve obedecer para ser tratado como um bom referencial, identificando, assim, a assimetria temporal local como a coerência relativa num sistema composto.

Consulte o portal Colloquium diei através do link www.ifsc.usp.br/coloquios

Assessoria de Comunicação – IFSC/USP

9 de agosto de 2019

Finalistas ao “Prêmio Yvonne Mascarenhas” apresentam trabalhos

Os alunos de doutorado finalistas ao Prêmio Yvonne Primerano Mascarenhas – premiação que integrou a programação da nona edição da Semana de Integração do Instituto de Física de São Carlos (SIFSC) – apresentaram na manhã do dia 09 de agosto seus trabalhos de pesquisa durante a iniciativa Colloquium diei, que ocorreu no Auditório Prof. Sérgio Mascarenhas.

Paulo Cesar Ventura da Silva / Raíssa Gutierrez / Diego Leonardo

O Prêmio Yvonne Primerano Mascarenhas foi instituído em 2011 e premia anualmente os alunos de iniciação científica, mestrado e doutorado que se destacam.

Durante as apresentações de pôsteres da SIFSC, ocorre a pré-seleção, onde os três alunos mais bem avaliados de cada categoria são convidados a apresentar seus trabalhos no Auditório Sérgio Mascarenhas.

Este Colloquium diei foi realizado em conjunto com a SIFSC-9, onde houve a oportunidade de acompanhar as apresentações dos três alunos de doutoramento do IFSC/USP finalistas ao Prêmio – Paulo Cesar Ventura da Silva, Raíssa Gutierrez e Diego Leonardo.

Assessoria de Comunicação – IFSC/USP

2 de agosto de 2019

“Limites da percepção: O detetor infravermelho da cascavel”

O programa Colloquium diei, promovido pelo IFSC/USP, recomeçou no dia 02 de agosto, iniciando a programação estipulada para o segundo semestre do corrente ano letivo, com a apresentação do colóquio Limites da percepção: O detetor infravermelho da cascavel, apresentado pelo Prof. Roland Köberle, docente e pesquisador do nosso Instituto.

Em sua apresentação, Köberle enfatizou o fato de não se saber, ainda, como funciona o detetor de infravermelho da cascavel, sendo o mesmo um “olho” que responde a comprimentos de onda que transmitem calor, permitindo à cobra caçar mesmo no escuro.

O palestrante mostrou que este detetor, tal como outros modos sensoriais biológicos, opera no limite quântico.

Assessoria de Comunicação – IFSC/USP

 

7 de junho de 2019

Colóquio: “Análise de Alimentos por RMN no Domínio do Tempo”

“Análise de Alimentos por Ressonância Magnética Nuclear no Domínio do Tempo: Do Campo á Mesa do Consumidor”, foi o tema do último Colloquium Diei que teve como convidado o Prof. Dr. Luiz Alberto Colnago, da EMBRAPA – Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária.

O Professor explicou, em sua palestra, de que forma é conhecida a Ressonância Magnética Nuclear – RMN no domínio do tempo (RMN-DT), principalmente como método de diagnóstico médico por imagens. Ele elucidou que este procedimento é largamente usado na determinação de estruturas de moléculas de baixa massa molecular até a estrutura tridimensional de proteínas em solução. Essas duas aplicações usam equipamentos de grande porte, como imãs supercondutores de alto custo, que chegam a custar alguns milhões de dólares. Com isso, eles não são viáveis para análise comercial de produtos de baixo custo. Assim, nas últimas duas décadas, a RMN-DT, de baixo custo, começou a ser estudada na determinação rápida e não invasiva da qualidade de produtos agrícolas e alimentos.

Foram apresentados os princípios básicos dos métodos de RMN e a instrumentação usada, assim como os métodos de análise para determinar, por exemplo, o teor e qualidade de óleos em sementes intactas, a qualidade de alimentos in natura (carnes, frutas etc) e produtos industrializados diretamente nas embalagens comerciais (azeite de oliva, embutidos, vinhos, maioneses, molhos etc), ou seja, praticamente todos os alimentos, desde que não usem embalagens metálicas.

O palestrante demonstrou como a RMN-DT tem potencial para análise dos alimentos desde o campo, até à mesa do consumidor. Também foram apresentados trabalhos desenvolvidos por graduados, mestres e doutores em Física que trabalham em empresas de inovação de São Carlos e que são parceiras no projeto de uso deste método em agropecuária.

Assessoria de Comunicação – IFSC/USP

31 de maio de 2019

Pesquisador do IFSC/USP – “A Física e os Sistemas Inteligentes”

No último dia 31, o programa de seminários Colloquium Diei, do IFSC/USP, trouxe o tema “A Física e os Sistemas Inteligentes”, tendo como palestrante o docente e pesquisador de nosso Instituto, Prof. Osvaldo Novais de Oliveira Júnior.

Em seu colóquio, o palestrante enfatizou a convergência de nanotecnologias com aprendizado de máquina, tendo discorrido discorreu de como ainda é inquietante a possibilidade de um novo paradigma para a ciência, em que pela primeira vez na história o conhecimento poderá ser gerado por máquinas, sem intermediação de humanos.

Ele explanou a respeito desses avanços, que decorrem de dois tipos de movimentos e que devem convergir em breve: um incide sobre grandes bases de dados que são compiladas e organizadas, para que sistemas computacionais possam aprender a partir de dados, naquilo que se convencionou chamar de metodologias de Big Data; e o outro, sobre as máquinas que estão aprendendo a ler com o progresso considerável do uso de estratégias de redes neurais profundas (“deep learning”) em aprendizado de máquina.  Em ambos os movimentos, técnicas e teorias da física têm sido essenciais, quer seja para a geração de dados em sensores e biossensores, ou para a análise de texto com física estatística e redes complexas.

O palestrante afirmou que sistemas inteligentes estão se tornando rotineiros, com perspectiva de que causem alterações drásticas em ciência, tecnologia, e para a vida em sociedade, de maneira geral, principalmente com a substituição da força de trabalho humana.

Assessoria de Comunicação – IFSC/USP

24 de maio de 2019

Brumadinho e os problemas ambientais do Brasil: tragédias e oportunidades

O programa semanal do IFSC/USP Colloquium Diei trouxe, no último dia 24 de maio, o Prof. Dr. José Galizia Tundisi (Diretor do Instituto Internacional de Ecologia/HE atual Secretário de Ciência e Tecnologia de São Carlos), que dissertou sobre o contundente tema  “Brumadinho e os problemas ambientais do Brasil: tragédias e oportunidades”.

O palestrante dissertou, em sua apresentação, sobre a importância de resolver os problemas relacionados com tragédias ambientais, tendo afirmado que para isso é necessário um avanço no diagnóstico, uma quantificação das perdas econômicas, tecnologias avançadas e, principalmente, a capacitação de recursos humanos com visões sistêmicas dos problemas ambientais, econômicos e sociais.

Tundisi elucidou a questão de Brumadinho, salientando que lá se trata apenas de uma das consequências de um grande problema ambiental que se agrava a cada momento no Brasil. A poluição do ar, do solo e das águas é constante e afeta diretamente os ecossistemas, a biodiversidade e a saúde humana. Os lixões a céu aberto, por exemplo, continuam produzindo impactos muito severos em águas superficiais e subterrâneas de todo o país.

Assessoria de Comunicação – IFSC/USP

17 de maio de 2019

IFSC/USP promove colóquio com Prof. Ronald Dickman (UFMG)

O IFSC/USP realizou mais um Colloquium Diei, que ocorreu no dia 17 do corrente mês, subordinado ao tema Steady-State Thermodynamics and Phase Coexistence far from Equilibrium, apresentado pelo Prof. Dr. Ronald Dickman (UFMG).

O palestrante começou por sublinhar que a possibilidade de estender a termodinâmica aos estados estacionários de não-equilíbrio (NESS) atraiu interesse durante muitos anos, sendo que a abordagem feita neste colóquio, que envolve sistemas de rede estocásticos com fortes interações de curto alcance, começa com as definições de senso comum de parâmetros intensivos (temperatura e potencial químico), via condições de fluxo zero entre sistemas fracamente acoplados e, em particular, entre um NESS e um reservatório estocástico.

Para ter significado termodinâmico, estes parâmetros devem ser consistentes (isto é, satisfazer a lei zero) e ter valor preditivo. Embora a consistência seja em geral violada por taxas arbitrárias de energia e / ou troca de partículas entre sistemas, ela é válida para taxas que satisfazem uma certa condição.

Dickman enfatizou a verificação feita do valor preditivo (por exemplo, equacionar potenciais químicos para um par de sistemas isolados prediz suas densidades estacionárias quando eles podem trocar partículas) por NESS, espacialmente uniforme no limite de troca fraca. Os parâmetros intensivos não fornecem previsões úteis para o NESS não uniforme. Nesse caso, o princípio de valores de parâmetros iguais no estado estacionário pode ser violado de forma drástica. Esta falha pode ser entendida em termos de violação de uma condição de fatoração [5]. A noção de fases coexistentes bem definidas, com propriedades independentes de como a energia e / ou partículas são trocadas, falha no NESS.

Finalmente, a abordagem do palestrante incidiu sobre as tentativas de construir uma entropia de estado estacionário, via integração termodinâmica dos parâmetros intensivos (bem definidos) para sistemas uniformes, que não produzem uma função de estado fora do equilíbrio. Ao contrário do equilíbrio, esses parâmetros, que satisfazem a lei zero e têm valor preditivo, não são derivados da entropia de Shannon.

Assessoria de Comunicação – IFSC/USP

 

 

10 de maio de 2019

“Finding Needles In The Quantum Haystack With The LHC”

No último dia 10, o Colloquium Diei trouxe o Prof. André Lessa, da UFABC, como convidado do programa do IFSC/USP para sua palestra Finding Needles In The Quantum Haystack With The LHC.

O palestrante explicou como o Grande Colisor de Hádrons (LHC) está atualmente colidindo prótons nas mais altas energias já produzidas em laboratório. Ele afirmou que durante os últimos anos, o LHC coletou uma quantidade impressionante de dados, o que permite investigar a natureza do mundo quântico de alta energia.

Em seu colóquio, o palestrante trouxe uma discussão geral sobre como LHC permite sondar novos estados quânticos que estavam presentes apenas na origem do Universo. Também foram discutidas algumas das ferramentas computacionais que foram desenvolvidas nos últimos anos para lidar com a enorme quantidade de dados gerados pelo LHC.

O convidado ressaltou que o desenvolvimento dessas ferramentas tornou-se essencial para permitir confrontar um amplo espectro de novos modelos de física com os dados do LHC.

Assessoria de Comunicação – IFSC/USP

3 de maio de 2019

Heitor Shimizu fala sobre Agência FAPESP de Divulgação Científica

No último dia 03 do corrente mês, o programa semanal Colloquium Diei do IFSC/USP apresentou o tema: “A Agência FAPESP e a divulgação em uma Agência de Fomento à Pesquisa” com o coordenador do Setor Online da FAPESP, Heitor Shimizu.

O palestrante trouxe um pouco da história da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), tendo começado por fazer uma breve súmula quando a FAPESP teve suas primeiras ações de divulgação científica, em 1992 e quando em 1995 foi lançado o boletim Notícias FAPESP, o qual se tornaria a revista Pesquisa FAPESP quatro anos depois.

Em 2003 foi lançada a Agência FAPESP, hoje com mais de 110 mil assinantes de seu boletim diário em português e semanal em inglês e espanhol.

Shimizu salientou o fato de, atualmente, a divulgação da FAPESP contar com diversos outros veículos, como o programa Ciência Aberta, o Boletim Pesquisa para Inovação e mais de uma dezena de sites.

Em sua apresentação, Heitor também discorreu sobre a importância e os desafios de divulgar para vários públicos (cientistas, estudantes, jornalistas, políticos e o público geral) as ações de uma agência pública de fomento à pesquisa.

Assessoria de Comunicação – IFSC/USP

26 de abril de 2019

Prof. Daniel Magalhães fala sobre o “Sistema Internacional de Medidas”

No último dia 26 deste mês, o programa Colloquimum Diei teve como palestrante o Prof. Daniel Varela Magalhães (EESC),  que apresentou o tema “O que muda no novo sistema internacional de unidades?”.

O palestrante explanou sobre a mudança formal no Sistema Internacional de Unidades – SI, marcada pela data comemorativa do Dia Internacional da Metrologia, 20 de maio próximo. Ele afirmou que essa mudança reflete uma atualização importante das nossas Unidades de Medidas, pois as define em termos de constantes fundamentais da natureza,  ao invés de usar artefatos, como padrões de referência.

O palestrante esclareceu a evolução do SI, tendo abordado elementos motivadores para suas alterações e seus pré-requisitos, principalmente, as Unidades de Base para tempo, comprimento e massa, sendo a última a mais chamativa para essa reestruturação.

Assessoria de Comunicação – IFSC/USP

15 de abril de 2019

Prof. Rafael Guido aborda novidades no combate à Malária

No dia 12 do corrente mês realizou-se mais um “Colloquium Diei” organizado pelo IFSC/USP, desta vez subordinado ao tema “Como a Física, a Química e a Biologia Interagem para a Descoberta de Novos Candidatos a Fármacos para a Malária”.

O palestrante convidado, Prof. Rafael Guido (IFSC/USP), apresentou as estratégias integradas de biologia estrutural e química medicinal utilizadas como ferramentas importantes no processo de descoberta de candidatos a novos fármacos para a Malária.

Guido discorreu sobre como a biologia estrutural se encontra na interface entre a biologia molecular, a bioquímica e a biofísica, tendo como foco a investigação da estrutura de macromoléculas e a relação entre a estrutura e a função biológica do alvo molecular.

Ele explicou que a química medicinal envolve a descoberta, o desenvolvimento, a identificação e a interpretação do mecanismo de ação molecular de compostos biologicamente ativos, sendo que, nesse contexto, é extremamente atrativa a integração de informações para a construção de conhecimento sólido sobre o sistema biológico em estudo.

O palestrante também afirmou que esse conhecimento pode ser aplicado na descoberta e planejamento de moléculas bioativas como candidatos a fármacos.

Assessoria de Comunicação – IFSC/USP

 

  • 1
  • 2
Fale conosco
Instituto de Física de São Carlos - IFSC Universidade de São Paulo - USP
Obrigado pela mensagem! Assim que possível entraremos em contato..