Grupo do IFSC/USP conquista 2º lugar no “Vesuvius Challenge 2023 Grand Prize” – IA detecta texto em papiro romano carbonizado há quase 2 mil anos

Equipe composta por pesquisadores do IFSC/USP conquistou no início deste mês o 2º lugar ex aequo com mais duas equipes internacionais no “Vesuvius Challenge 2023 Grand Prize”, um desafio cuja missão é utilizar a Inteligência Artificial (IA) na leitura de pergaminhos romanos carbonizados em uma biblioteca da cidade “Herculano”, após a erupção do Vesúvio em […]

Novas presidências das comissões estatutárias eleitas pela Congregação do IFSC/USP

Em sessão realizada no dia 21 de fevereiro do corrente ano da Congregação do IFSC/USP, foram eleitas para os mandatos de 21/02/2024 a 19/02/2025 as novas presidências das comissões estatutárias, a saber: Comissão de Inclusão e Pertencimento – Prof. Fernando Fernandes Paiva (presidente) e Prof. Diogo de Oliveira Soares Pinto (vice-presidente); Comissão de Cultura e […]

Grupo do IFSC/USP conquista 2º lugar no “Vesuvius Challenge 2023 Grand Prize” – IA detecta texto em papiro romano carbonizado há quase 2 mil anos

Equipe composta por pesquisadores do IFSC/USP conquistou no início deste mês o 2º lugar ex aequo com mais duas equipes internacionais no “Vesuvius Challenge 2023 Grand Prize”, um desafio cuja missão é utilizar a Inteligência Artificial (IA) na leitura de pergaminhos romanos carbonizados em uma biblioteca da cidade “Herculano”, após a erupção do Vesúvio em […]

Novas presidências das comissões estatutárias eleitas pela Congregação do IFSC/USP

Em sessão realizada no dia 21 de fevereiro do corrente ano da Congregação do IFSC/USP, foram eleitas para os mandatos de 21/02/2024 a 19/02/2025 as novas presidências das comissões estatutárias, a saber: Comissão de Inclusão e Pertencimento – Prof. Fernando Fernandes Paiva (presidente) e Prof. Diogo de Oliveira Soares Pinto (vice-presidente); Comissão de Cultura e […]

EVENTOS

COLÓQUIOS E SEMINÁRIOS

NOTÍCIAS

Chegam ao IFSC/USP microscópios eletrônicos de última geração

Da esquerda para a direita: Richard Garratt, Glaucius Oliva, Andre Ambrosio, Humberto Pereira e José Augusto Rocha recebem as caixas que abrigam o Tundra e o Aquilos 2, que em breve estarão operacionais no CIERMag.

Chegaram ao IFSC/USP, em seu prédio localizado na Área-2 do Campus USP de São Carlos, os novos crio-microscópios eletrônicos, equipamentos que irão proporcionar um salto significativo nas pesquisas na área de biologia estrutural, e que irão oferecer informações de alta resolução, sem precedentes, quer sobre as proteínas isoladas, quer, ainda, diretamente dentro das células, um avanço possibilitado pelo Programa de Equipamentos Multiusuários Científicos da FAPESP de 2022.

Os novos equipamentos – Tundra Cryo-TEM e o Aquilos 2 Cryo-FIB-SEM-iFLM, ambos da Thermo Fisher Scientific -, que irão revolucionar as capacidades de pesquisa que se realizam no IFSC/USP,  irão complementar uma rede de infraestrutura de acesso aberto em toda a América do Sul dedicada ao cryo-EM biológico, juntamente com o LNNano, CENABio, CEBEM e outros.

Enquanto os pesquisadores e técnicos do IFSC/USP desempacotam as dezessete caixas, correspondentes a cerca de seis toneladas de tecnologia de ponta, procede-se neste momento à adaptação do prédio que irá acolher os equipamentos antes do início da instalação.

Os cientistas preparam-se, assim, para explorar novas fronteiras em biologia estrutural e as equipes não poderiam estar mais entusiasmadas para embarcar nesta jornada, com uma comunidade científica tão motivada, obviamente com os devidos agradecimentos à FAPESP, ao IFSC/USP e ao CIERMag pelo apoio contínuo que tem sido dado.

Assessoria de Comunicação – IFSC/USP

No IFSC/USP – Inicia-se a “1ª Escola de Verão de Neurobiofísica”

Prof. Reynaldo Daniel Pinto dá início à “Escola de Verão de Neurobiofísica”

O Instituto de Física de São Carlos (IFSC/USP) organiza entre os dias 19 e 23 do corrente mês a “1ª Escola de Verão de Neurobiofísica”, um evento dedicado a alunos de graduação e coordenado pelo Prof. Dr. Reynaldo Daniel Pinto, docente e pesquisador do Grupo de Física Computacional e Instrumentação Aplicada de nosso Instituto

Cerca de vinte alunos inscritos nesta Escola, pertencentes aos três cursos de bacharelado do IFSC/USP, trocaram parte de suas férias para participar neste evento que tem como principal objetivo atrair os jovens estudantes para uma área extraordinariamente importante na área de física aplicada à eletrofisiologia do sistema nervoso – neurodinâmica e biofísica. Para o Prof. Reynaldo Daniel Pinto “É extremamente importante que os alunos aprendam o universo desta área de conhecimento, principalmente no que diz respeito às características do nosso sistema nervoso e entender a forma como nosso cérebro funciona, algo que é um dos maiores desafios da ciência”.

A abertura oficial desta “1ª Escola de Verão de Neurobiofísica” contou com as presenças do Diretor do IFSC/USP, Prof. Dr. Osvaldo Novais de Oliveira Junior e do Chefe do Departamento de Física e Ciência Interdisplinar do IFSC/USP, e Presidente da Academia Brasileira de Ciências do Estado de São Paulo (ACIESP), Prof. Dr. Adriano Andricopulo.

Ao dar as boas-vindas aos alunos e congratulando-os por participarem neste evento, que ocorre ainda em período de férias, o Diretor do Instituto teve a oportunidade de agradecer ao organizador da Escola por sua iniciativa, tendo convidado os jovens a participarem nas iniciativas que ocorrerão dentro de poucos dias, durante a “Semana de Recepção aos Calouros-2024”. “É um orgulho muito grande para o IFSC/USP organizar esta Escola, por intermédio do Prof. Reynaldo e poder enfatizar o fato de, pela temática apresentada, ela abranger todos os cursos de bacharelado que são oferecidos no nosso Instituto, confirmando o fato de nossa Instituição ser a única, no mundo, que oferece cursos de física de forma multidisciplinar”, sublinhou o Prof. Osvaldo Novais de Oliveira Junior.

Por sua vez, e igualmente dando as boas-vindas aos participantes da Escola, o Prof. Adriano Andricopulo salientou o fato de como se torna importante iniciar um ano letivo participando de um evento como essa Escola, e de reunir um grupo de alunos tão entusiastas. “Como é importante vermos aqui tantos jovens interessados em educação e em ciência, temas que são capazes de transformar o nosso mundo e que estão agora nas mãos de vocês. E, vejam como é importante o papel da Física e como ela se envolve com tudo aquilo que se encontra ao nosso redor, com suas interfaces multidisciplinares que acabam contribuindo para os sucessos das pesquisas, tendo em vistas a resolução dos mais diversos problemas”, enfatizou o Prof. Adriano Andricopulo, que igualmente parabenizou o coordenador da Escola, Prof. Reynaldo Daniel Pinto, por sua iniciativa.

Profs. Reynaldo Daniel Pinto, Osvaldo Novais de Oliveira Junior e Adriano Andricopulo

Ao afirmar que ele próprio é Químico de formação, sendo pesquisador e professor no IFSC/USP, o Prof. Adriano Andricopulo subscreveu as palavras do Diretor do IFSC/USP e enalteceu o fato do Instituto ter essa forte característica de multidisciplinaridade, bem marcada através da realização da “Escola de Verão de Neurobiofísica”.

Rui Sintra – Assessoria de Comunicação – IFSC/USP

A Física a serviço da sociedade – Artigo assinado por Osvaldo Novais de Oliveira Junior e Ana Paula Ulian de Araújo

O Instituto de Física de São Carlos (IFSC) da USP tem impactado a sociedade em setores diversos da ciência, inovação, educação e difusão científica. É um impacto típico de um centro de ensino e pesquisa reconhecido como dos mais produtivos da Universidade em termos de publicações científicas internacionais e inovação. Realizar pesquisa em física competitiva internacionalmente tem sido essencial para gerar o conhecimento necessário para aplicações que impactam a sociedade.

Não é possível, num curto espaço, discorrer sobre as conquistas científicas do IFSC, consolidadas em centenas de artigos em revistas especializadas a cada ano. Pode-se, todavia, destacar a variedade de contribuições recentes. Podem ser em física fundamental, como a inclusão de um parâmetro universal num compêndio de física de partículas, e experimentos para simular emaranhamento quântico. Podem ser aplicações da física, como no uso de ressonância magnética nuclear para compreender a formação de vidros, na combinação de física estatística e computação para análise de imagens, e na identificação de enzimas relevantes para o vírus SARS-CoV-2 escapar do sistema imunológico.

A despeito de ser um instituto de física, o IFSC tem gerado tecnologias para a saúde. Em anos recentes, desenvolvemos terapias com lasers e outras fontes de luz para terapia fotodinâmica, tratamento de câncer, doenças dermatológicas, úlceras vasculares e doenças bucais. O laser também foi explorado para tratar sintomas da covid-19 longa, na recuperação de olfato e paladar, no combate ao câncer de pele por meio da liberação controlada de fármacos com microagulhas dissolvíveis, e no tratamento de fibromialgia e artrite reumatoide com o uso combinado de ultrassom e laser.

É motivo de orgulho a adoção da tecnologia de terapia fotodinâmica desenvolvida no IFSC para tratamento de câncer de pele pelo Sistema Único de Saúde (SUS) a partir de 2023, hoje disponível em todo o Brasil. Em São Carlos, criou-se uma Unidade de Terapia Fotodinâmica na Santa Casa de Misericórdia, que já atendeu cerca de 5 mil pacientes desde 2021.

Ainda na área da saúde, tem sido objeto de pesquisas o desenvolvimento e reposicionamento de fármacos, para doenças tropicais como esquistossomose, doença de Chagas, dengue, leishmaniose, e hanseníase, bem como antibióticos para bactérias super-resistentes e moléculas antivirais para covid-19. Somos atuantes no setor de diagnóstico, com a produção de sensores e biossensores para muitas doenças, como câncer, doença de Alzheimer, zika, dengue, covid-19, e detecção de marcadores, como glicose, ureia e ácido úrico. Em algumas dessas pesquisas é comum combinar conceitos da física e da inteligência artificial para criar estratégias de medicina e agricultura de precisão.

Ao longo de décadas, o IFSC gerou tecnologias para diferentes tipos de empresas e indústrias. Uma empresa originada do IFSC, a Opto, foi precursora em tecnologias nacionais para instrumentos ópticos. A Santa Casa de São Carlos foi uma das primeiras no Brasil a disponibilizar exames de imagens de ressonância, utilizando um equipamento construído no IFSC.

Outros exemplos recentes de instrumentos fabricados em parceria com o IFSC incluem um analisador de impedância portátil, e um equipamento de ressonância magnética nuclear para o estudo de meios porosos, com aplicações nas indústrias do petróleo, cimento e de compostos poliméricos.

Foram também desenvolvidos equipamentos para exame ocular, para monitoramento de sinais vitais em doentes acamados, para descontaminação de alimentos e superfícies, de máscaras e meio ambiente, utilizados na pandemia da covid-19, e para descontaminação do ar em aeronaves. Em virtude dessa atuação, o IFSC é credenciado como unidade Embrapii (Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial), e firmamos convênios com diversas empresas que hoje somam cerca de R$ 100 milhões em mais de 50 convênios.

Membros e egressos do IFSC também impactam outras instituições no Brasil. Para citar alguns exemplos, tivemos envolvimento na implantação da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e do seu curso de Engenharia de Materiais; na criação de um dos primeiros parques tecnológicos do Brasil, o ParcTec, na criação da Embrapa Instrumentação em São Carlos, além da nucleação de centros de física e materiais no Brasil.

Em ações para a educação, difusão científica e extensão universitária, é impossível não mencionar o Centro de Divulgação Científica e Cultural (CDCC), fundado em 1980 pelo então Instituto de Física e Química de São Carlos (IFQSC) e atualmente gerido por docentes do IFSC e do Instituto de Química de São Carlos (IQSC).

O CDCC tem sido palco de iniciativas transformadoras da sociedade local, regional e mesmo nacional, com programas especiais como as Feiras de Ciências e a Experimentoteca. O programa Vem Saber do IFSC é uma iniciativa de pesquisa e extensão universitária envolvendo a rede estadual de ensino do estado de São Paulo, cuja missão é transformar jovens pela educação. Entre os destaques do programa Vem Saber estão um projeto para estudantes jovens cientistas negros, o projeto Universitário por um Dia, que trouxe mais de 3.700 estudantes de 52 cidades do Estado ao campus de São Carlos em 2023, e a Competição USP de Conhecimentos e Oportunidades (Cuco), na qual se inscreveram 141.254 estudantes de 2.998 escolas públicas de 605 cidades do Estado.

No âmbito dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão Científica (Cepids) sediados no IFSC, são frequentes as atividades de difusão científica orientadas a públicos que vão de crianças a seniores, com exposições públicas, cursos on-line, planetário móvel e clubes de ciências. O IFSC também conta com um Canal de TV, 24 horas no ar difundindo ciência e tecnologia.

Com uma história que é motivo de orgulho, desejamos continuar formando pessoas com excelência, sem perder o propósito de atuar na fronteira do conhecimento e de usá-lo na transformação positiva da sociedade.

(In: Jornal da USP / Imagem de destaque na home “Innovation News Network” / Imagem inserida no artigo “Cecília Bastos – Jornal da USP / “IFSC/USP”)

Assessoria de Comunicação – IFSC/USP

IFSC/USP presente no maior evento mundial de óptica e fotônica – “SPIE Photonics West 2024” – San Francisco (EUA)

“Moscone Center” – (Créditos – “SPIE Photonics West 2024”)

O “Moscone Center”, localizado na cidade de San Francisco, no Estado da Califórnia (EUA), recebeu entre os dias 27 de janeiro e 01 de fevereiro do corrente ano o “SPIE Photonics West 2024”, o maior evento nas áreas de óptica e fotônica, com a presença de mais de 24 mil inscritos, oriundos de 70 países, entre os quais uma grande delegação do IFSC/USP constituída por 18 componentes – pesquisadores e alunos de pós-graduação – pertencentes aos Grupos de Óptica e de Fotônica, bem como do Centro de Pesquisa em Óptica e Fotônica (CEPOF), alocado neste Instituto, e que levaram para este evento um elevado número de contribuições através de palestras e apresentações, mostrando a pujança do IFSC/USP nestas áreas de conhecimento.

O Grupo de Óptica, que foi liderado pelo Prof. Vanderlei Bagnato, levou uma equipe das áreas de ciência básica e aplicada, correspondente à área de biofotônica com aplicações na área de saúde, enquanto o Grupo de Fotônica, liderado pelos Profs. Cleber Renato Mendonça e Lino Misoguti, levou pesquisadores e alunos especializados nessa mesma área de conhecimento, com destaque para as técnicas de pulsos curtos, cujo tema dominou as apresentações.

Com a participação de 1.500 expositores, este grandioso evento científico, promovido pela SPIE – Sociedade Internacional de Óptica e Fotônica (International Society for Optics and Photonics), reuniu pesquisadores, engenheiros, empreendedores e líderes empresariais de todo o mundo, que se dividiram nas cerca de 5 mil apresentações técnicas e conferências realizadas, com o objetivo de aprofundar a ciência, a tecnologia e as aplicações nas áreas de óptica e fotônica. O evento também incluiu uma ampla variedade de demonstrações de produtos nas áreas de exposição, feiras de negócios, fóruns, bem como uma feira de empregos, entre inúmeros eventos paralelos.

Alunos de Pós-Graduação do Grupo de Fotônica do IFSC/USP com os Profs. Lino Misoguti, Vanderlei Bagnato e Cleber Renato Mendonça

A palestra proferida pelo Prof. Vanderlei Bagnato, que incidiu sobre a técnica desenvolvida no IFSC/USP no uso de técnicas ópticas e fotônicas dedicadas à quebra das bactérias resistentes, suscitou um grande interesse por parte de toda a comunidade científica reunida no evento, tendo sido, inclusive, tema para uma extensa reportagem que será publicada em breve na “Photonics West”, a nível mundial. A aplicação das técnicas na área da saúde, bem como o desenvolvimento instrumental, também foram temas de destaque abordados pela equipe de pesquisadores do CEPOF.

Palestra do Prof. Vanderlei Bagnato

Além das delegações do IFSC/USP e do CEPOF, também estiveram presentes, representando a cidade de São Carlos, técnicos portadores de projetos que, em parceria com empresas, apresentaram resultados e a relevância dessas ações para a agricultura brasileira.

Para o Prof. Bagnato “O encontro serviu para mostrar os novos caminhos que estão sendo percorridos pelas áreas de óptica e fotônica, dedicados a resolver os problemas mais prementes da sociedade. A relevância comprovada através do grande número de participantes do Instituto de Física de São Carlos mostra que estas áreas estão destinadas a contribuir para o desenvolvimento do conhecimento e das aplicações que trarão soluções para problemas sérios enfrentados pela sociedade, nos dias atuais”.

A delegação, liderada pelo Prof. Vanderlei Salvador Bagnato, constituída por alunos de pós-graduação que apresentaram trabalhos neste evento, foram: Michele Requena (A&M Texas), Natasha Mezzacappo (IFSC/USP – A&M Texas), Erika Ayala (IFSC/USP –  A&M Texas), Amanda Zangirolami (A&M Texas), Fernanda Alves (IFSC/USP), Bruno Oliveira (IFSC/USP), e Antônio Eduardo de Aquino Junior (IFSC/USP). Na circunstância, parte da delegação do IFSC/USP teve a oportunidade de visitar a Universidade de Stanford, onde conheceu os departamentos de bioengenharia e de engenharia química, tendo em vistas futuras colaborações.

A “SPIE Photonics West 2025” acontecerá de 25 a 30 de janeiro, igualmente no “Moscone Center” em São Francisco (EUA), sendo que a chamada de trabalhos para o evento será aberta na primavera deste ano. A SPIE reúne engenheiros, cientistas, estudantes e profissionais de negócios para promover a ciência e a tecnologia baseadas na luz. Fundada em 1955, a SPIE conecta-se e interage com o seu  público global através de conferências e exposições.

Prof. Vanderlei Bagnato e os pesquisadores/alunos de pós-graduação Michele Requena (A&M Texas), Natasha Mezzacappo (IFSC/USP – A&M Texas), Erika Ayala (IFSC/USP –  A&M Texas), Amanda Zangirolami (A&M Texas), Fernanda Alves (IFSC/USP), Bruno Oliveira (IFSC/USP), e Antônio Eduardo de Aquino Junior (IFSC/USP)

O IFSC/USP parabeniza o esforço que foi feito pelos líderes dos laboratórios e grupos, no sentido de levarem seus alunos de pós-graduação e pesquisadores a tão importante evento mundial.

Rui Sintra – Assessoria de Comunicação – IFSC/USP

IFSC EM PROL DA SOCIEDADE

IFSC/USP lança livro “Compreensão e tratamento – Fibromialgia”

Da autoria dos pesquisadores Prof. Vanderlei Salvador Bagnato e Dr. Antonio Eduardo de Aquino Junior, o Instituto de Física de São Carlos (IFSC/USP) lançou no início deste mês de dezembro o livro intitulado “Compreensão e tratamento – Fibromialgia”, uma publicação que resulta do trabalho realizado pelos pesquisadores desse Instituto, ao longo dos últimos sete anos, […]

Unidade de Terapia Fotodinâmica (UTF) completa oito anos de sua criação – Inovações tecnológicas do IFSC/USP já beneficiaram cerca de cinco mil pacientes de todo o país

A Unidade de Terapia Fotodinâmica (UTF), localizada na Santa Casa da Misericórdia de São Carlos (SCMSC), fruto de uma feliz parceria entre essa entidade e o Instituto de Física de São Carlos (IFSC/USP) está comemorando oito anos de sua criação, com uma atividade intensa dedicada à saúde e à qualidade de vida da sociedade. As […]

Pesquisa-piloto para tratamento de fissuras mamárias – IFSC/USP faz chamada de pacientes

O Instituto de Física de São Carlos (IFSC/USP) e o Centro de Pesquisas em Óptica e Fotônica (CEPOF), alocado no mesmo Instituto, iniciam hoje (18/09) uma nova pesquisa-piloto para tratamento de fissuras mamárias, um projeto que irá durar trinta dias com chamada de dez pacientes lactantes voluntárias, com idades iguais ou superiores a 18 anos. O novo tratamento, […]

Pesquisa do IFSC/USP aponta caminho para tratamento associativo na melhoraria da qualidade do sono – Aplicação conjugada de laser e ultrassom

A partir de resultados obtidos no tratamento das consequências da fibromialgia, desenvolvido no Grupo de Óptica do Instituto de Física de São Carlos (IFSC/USP) e no Centro de Pesquisas em Óptica e Fotônica (CEPOF), um CEPID da FAPESP alocado no mesmo Instituto, surge agora a possibilidade de se desenvolver  um tratamento específico para melhorar a […]

Fale conosco
Instituto de Física de São Carlos - IFSC Universidade de São Paulo - USP
Obrigado pela mensagem! Assim que possível entraremos em contato..