NOTÍCIAS

“Café com Física” – Dissertando sobre o modelo de Skyrme

Em mais uma edição do programa “Café com Física”, realizada no dia 21 de fevereiro, o IFSC/USP recebeu Carlos Naya Rodriguez, pesquisador do Instituto Nazionale di Fisica Nucleare Sezione di Lecce (Itália), que apresentou o seminário Skyrmions and rho mesons, a successful relationship for light nuclei, relacionado com o modelo Skyrme.

Nos anos sessenta, as ideias de Skyrme receberam mais apoio quando se descobriu que, no limite do grande número de cores de QCD, surgia repentinamente uma teoria eficaz de mésons. Nos últimos anos, houve um renascimento das idéias da Skyrme e novos modelos foram propostos para superar duas das principais desvantagens da teoria, a saber, as imensas energias de ligação e a falta de estruturas de cluster.

Um dos objetivos da palestra de Rodriguez foi abordar o êxito da resolução dos dois problemas, simultaneamente.

Assessoria de Comunicação – IFSC/USP

IFSC/USP e Marinha do Brasil promovem palestra com Prêmio Nobel

Auditório do Centro de Instrução Almirante Wandenkolk no Rio de Janeiro

Numa parceria entre o IFSC/USP e a Marinha do Brasil, realizou-se no passado dia 31 de janeiro, no Centro  de Instrução Almirante Wandenkolk (Marinha do Brasil), localizado na Ilha das Enxadas, Rio de Janeiro, uma palestra com o Prêmio Nobel da Física (1997) e Professor Honorário de nosso Instituto, Prof. William Phillips, pesquisador do National Institute of Standards and Techonology (NIST – EUA), perante cerca de quinhentos alunos dos Curso de Aperfeiçoamento Avançado para Oficiais, Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais e Ciclo Pós-Escolar da Marinha, além de inúmeros oficiais

Prof. William Phillips

Com o bom humor que lhe é peculiar, William Phillips dissertou sobre relógios atômicos e o sistema GPS de navegação, tendo destacado que o citado sistema é uma tecnologia que revolucionou a navegação marítima, aérea, posicionamento de tropas, mas também  tornou a vida do cidadão comum muito mais confortável e segura. Em sua palestra, Phillips destacou que “(…) chamamos um UBER e acompanhamos na tela do celular o caminho de sua aproximação. Esse é um pequeno exemplo da extraordinária precisão dos relógios atômicos, elementos essenciais no funcionamento do GPS, já para não falar da área agrícola, profundamente modernizada com as várias possibilidades que o sistema GPS oferece. Tudo isto através do emprego da ciência  mais fundamental na vida prática da sociedade (…)”. No final da palestra, a audiência teve a oportunidade de colocar questões e tirar dúvidas com William Phillips, que esteve sempre acompanhado pelo Diretor do IFSC/USP, Prof. Vanderlei Bagnato.

Para Bagnato, a Marinha do Brasil também é muito forte no desenvolvimento e utilização de tecnologias avançadas: “Vejam o programa relativo ao Submarino Nuclear Brasileiro, um exemplo de desenvolvimento científico e tecnológico. Reparemos, também, no programa do Brasil na Antártica, destinado à realização de missões cientificas de alta relevância para nosso país e para a humanidade. Por tudo isto, é bastante importante integrar a Marinha do Brasil com as maiores personalidades do mundo científico. A Universidade de São Paulo com certeza continuará  promovendo eventos de todo tipo, inclusive junto das forças armadas e da Marinha do Brasil, neste caso concreto, para auxiliá-las numa melhor formação de seus oficiais”.

No final da palestra, os destaques foram para as inúmeras rodas de conversa estabelecidas entre todos os participantes, inclusive com a Almirante Luciana –  primeira mulher brasileira engenheira a ascender à patente de Almirante, assim como o Almirante Paulo Demby e o Almirante Ricardo Pereira da Silva, atual comandante do centro de treinamento.

Para o Prof. William Phillips, é bastante importante manter as forças armadas sempre bem preparadas. “A forças armadas têm a responsabilidade de usar todo o conhecimento disponível para fazer o melhor  na proteção e integração da sociedade. As forças navais, em todo mundo, vão além de serem forças armadas: elas são forças sociais. No Brasil, um dos maiores países do mundo, a integridade territorial e social são um fator muito importante para todo o mundo”.

(Com informações de Kleber Chicrala – CEPOF-IFSC/USP)

Rui Sintra – Assessoria de Comunicação – IFSC/USP

Dia de festa: USP São Carlos recebe calouros e familiares

A festa do início das atividades acadêmicas voltou ao Campus USP de São Carlos no dia 17 de fevereiro, com a já tradicional Semana de Recepção aos Calouros, cujo ponto alto foi a cerimônia que ocorreu no Centro de Educação Física, Esportes e Recreação da USP-São Carlos (CEFER), onde os novos alunos de todos os cursos dos cinco institutos, acompanhados de seus familiares, receberam as boas-vindas dos diretores das Unidades e do Vice-Reitor da USP, Prof. Antonio Carlos Hernandes, que presidiu a cerimônia. Na circunstância, a mesa de honra foi constituída, para além do Vice-Reitor, pelos Profs. Emanuel Carrilho (Diretor do Instituto de Química de São Carlos – IQSC), Edson Wendland (Diretor da Escola de Engenharia de São Carlos – EESC), Vanderlei Bagnato (Instituto de Física de São Carlos – IFSC), Maria Cristina Ferreira de Oliveira (Diretora do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação – ICMC), Miguel Antônio Buzzar (Diretor do Instituto de Arquitetura e Urbanismo – IAU e Presidente do Conselho Gestor do Campus USP de São Carlos), Sérgio Campana Filho (Prefeito do Campus USP de São Carlos) e Nelma Regina Bossolan (Vice-Diretora do Centro de Divulgação Científica e Cultural da USP – CDCC), com a abertura da cerimônia a cargo do Coral do Campus USP de São Carlos, que interpretou o Hino Nacional.

Prof. Vanderlei Bagnato usando da palavra junto ao Diretor do IQSC/USP, Prof. Emanuel Carrilho

No âmbito dos discursos de todos os componentes da mesa de honra, permite-nos destacar a fala do Diretor do IFSC/USP, Prof. Vanderlei Bagnato, que além de dar as boas-vindas aos alunos e seus familiares, em nome dos docentes e servidores do Instituto, recordou a todos a singularidade de sua Unidade, onde diariamente se cruzam e dividem trabalhos não só físicos, como também químicos, engenheiros, arquitetos, farmacêuticos e cientistas de dados, já que as pesquisas são feitas de forma multidisciplinar. “Você não precisa ser o melhor de todos; basta ser o melhor que você pode ser”, salientou Bagnato, acrescentando que mesmo que a maioria dos alunos não goste de física, ela irá acabar por ser parte integrante da formação dos jovens alunos. “O que queremos é transferir para vocês o conhecimento e neste momento parabenizar os jovens e seus pais pela conquista de terem entrado na USP por sua própria competência. Contudo, não esqueçam que é muito importante para a Universidade de São Paulo formar bons profissionais, mas mais importante ainda é formar bons cidadãos, pois esse é o melhor retorno que a sociedade pode ter, atendendo a que é ela que sustenta a USP através dos impostos”, pontuou o diretor do IFSC/USP.

Com humor, Bagnato comentou “Não pensem que vocês estão se livrando de seus pais, da mesma forma que os pais não devem pensar que se livram de seus filhos. Vocês, jovens, passaram a ser uma promessa de futuro e estão, a partir de agora, se transformando em um compromisso para com a sociedade e para suas famílias”, enfatizou Bagnato, tendo acrescentado que os dirigentes ali presentes sempre estarão abertos para conversar com todos – pais e alunos -, daí o fato da recepção ser também para os pais que, segundo Bagnato, são indispensáveis em todo o contexto. “A partir deste momento, não importa qual foi a sua porta de entrada na USP – ENEM, Vestibular, etc. -, pois ninguém vai querer saber. O que interessa é que, a partir deste momento, vocês são alunos da Universidade de São Paulo e são todos iguais”, lembrou o docente, que sublinhou que os jovens têm a obrigação de aprender a viver com a diversidade “Se você não quer que os outros se irritem com você, você não deve irritar os outros. Cada um tem a liberdade de ser como quer ser!”.

Vanderlei Bagnato deixou ainda alguns conselhos para os alunos, como, por exemplo, fazerem amizades, já que elas irão ser um tônico importante durante a graduação; comemorarem todas as vitórias, por mais pequenas que sejam, pois elas serão um estímulo para seguir em frente; não perderem tempo com futilidades, e serem amigos dos professores “Nós não somos perfeitos e a gente erra, mas vocês erram muito mais que nós. Então, deixem a gente ajudar para que vocês cheguem no final desta trilha. Dediquem-se ao estudo!”, finalizou o diretor do IFSC/USP.

USP – uma verdadeira cidade onde circulam cerca de 120 mil pessoas

O discurso mais aguardado foi, sem dúvida, o do Vice-Reitor da USP, Prof. Antonio Carlos Hernandes, que iniciou sua fala pedindo uma salva de palmas para todos os pais presentes na cerimônia, tendo seguidamente chamado a atenção dos presentes de que a USP não se restringe ao Campus de São Carlos. “Temos oito campi espalhados por todo o estado, uma verdadeira cidade onde circulam cerca de 120 mil pessoas. Além disso, a Universidade de São Paulo tem quatro museus sob sua responsabilidade, quatro grandes hospitais, que são os principais do país: o Complexo do Hospital das Clínicas, Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, Hospital Universitário e o Hospital de Américo Brasiliense, fora todas a unidades de pronto atendimento e de unidades básicas de saúde que se encontram espalhadas em mais de vinte cidades onde a USP está presente”, enfatizou o dirigente, recordando os 183 cursos de graduação oferecidos pela Universidade. Com um orçamento estimado em cerca de R$ 5,8 bi, o vice-reitor da USP chamou a atenção que a gestão tem que ser bastante equilibrada, até porque a instituição tem que prestar contas mensalmente ao Tribunal de Contas do Estado. Em sua fala, Hernandes afirmou que todos os dirigentes presentes na mesa de honra não só têm a responsabilidade da formação dos jovens em sua graduação, como também na formação dos pesquisadores que fazem e farão a diferença no país e que tantos exemplos têm dado, como, por exemplo, no desenvolvimento de novas vacinas e no combate ao Zika Vírus. “A USP é uma referência e essa é a nossa visão de futuro, sempre em prol da sociedade. Vocês têm que aproveitar o que existe na Universidade. Nós não queremos que vocês tirem nota 10. Nós só queremos que vocês sejam cidadãos que vão ser os líderes deste país.

Para Hernandes, o foco da USP é transformar seus alunos e isso começa exatamente na recepção que é preparada para eles, sendo que essa transformação é perfeitamente visível quando os alunos finalizam sua graduação e decidem seguir para seus respectivos mestrados e doutorados. No que concerne à cidade de São Carlos, o vice-reitor da USP salientou que ela foi uma das primeiras no país a ter um parque tecnológico perfeitamente estabelecido. “É uma cidade que tem mais de mil empregos diretamente relacionados com a área de tecnologia, que está representada por inúmeras empresas que foram criadas por nossos alunos e por alunos da UFSCar e IFSP; por exemplo, foi a USP que gerou a UFSCar e que criou a EMBRAER e a EMBRAPA, entre outras.”

Antonio Carlos Hernandes sublinhou, no final de seu discurso, que a responsabilidade está agora nos ombros dos novos alunos, já que serão eles que irão carregar todo o legado da Universidade de São Paulo.

“Que este seja um período muito feliz para vocês e para seus pais”, concluiu o vice-reitor.

Rui Sintra – Assessoria de Comunicação – IFSC/USP

 

Portal da Escrita Científica USP São Carlos – Fique por dentro

Você sabia que o Campus de São Carlos da USP tem um portal para auxiliar você com a metodologia, pesquisa e escrita científica?

Sim, o Portal da Escrita Científica do Campus USP de São Carlos, lançado em 2012, tem como objetivo reunir materiais e informações atualizadas relevantes para realização de sua pesquisa e publicações científicas.

Confira em http://www.escritacientifica.sc.usp.br/

Assessoria de Comunicação – IFSC/USP

Nova diretoria da SBPMat toma posse em cerimônia na Unicamp

A passagem do testemunho

A nova diretoria da Sociedade Brasileira de Pesquisa em Materiais (SBPMat) tomou posse na manhã do passado dia 14 de fevereiro, em cerimônia realizada no auditório do IFGW – Unicamp, com a presença de cerca de oitenta convidados.

Eleita pelos sócios da SBPMat em outubro de 2019 para o mandato que vai de fevereiro de 2020 a fevereiro de 2022, a nova diretoria é presidida por Mônica Alonso Cotta (IFGW-Unicamp), que se tornou a primeira presidente mulher da SBPMat.

Outra característica desta diretoria é a alta representatividade geográfica (diretores das regiões sul, sudeste, nordeste e norte), disciplinar (formações em Física, Química e Engenharia de Materiais) e de gênero (quatro homens e três mulheres).

Junto à presidente, assumiram seus cargos Rubem Luis Sommer (CBPF), como diretor de administração, finanças e patrimônio, e cinco diretores científicos, Andrea Simone Stucchi de Camargo Alvarez Bernardez (IFSC-USP), Antonio Eduardo Martinelli (UFRN), Iêda Maria Garcia dos Santos (UFPB), Ivan Helmuth Bechtold (UFSC) e Newton Martins Barbosa Neto (UFPA).

Em seu discurso, a presidente destacou o caráter interdisciplinar da comunidade de pesquisa em materiais e, em particular, da SBPMat. “Um dos nossos pontos fortes decorre justamente da sinergia entre as áreas, e isso requer uma boa capacidade de comunicação entre os pesquisadores, respeitando expertises complementares, compartilhando conhecimento, para obter um produto que seja maior que a soma de suas partes”, disse Cotta, que acrescentou que a comunicação com o público leigo será uma das frentes nas quais a nova diretoria atuará.

A cerimônia, que durou pouco mais de uma hora, contou também com palavras de autoridades da Unicamp (a vice-reitora, Teresa Dib Zambon Atvars, e o diretor do IFGW-Unicamp, Pascoal José Giglio Pagliuso) e de representantes de diversas entidades, a saber: o brigadeiro Maurício Pazini Brandão, do Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC); a professora Marcia Cristina Bernardes Barbosa, diretora da Academia Brasileira de Ciências (ABC);  Antonio José Roque da Silva, diretor do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM); Carola Dobrigkeit, membro do conselho da Sociedade Brasileira de Física (SBF); Ronald Cintra Shellard, diretor do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF), e Elson Longo (CDMF-UFSCar), que foi presidente da SBPMat no biênio 2004 – 2005.

A nova diretoria da SBPMat

Mônica Cotta recebeu o cargo de seu antecessor, Osvaldo Novais de Oliveira Junior (IFSC-USP), que presidiu a SBPMat por dois mandatos consecutivos. O ex-presidente, que recebeu elogios à sua gestão nos discursos das autoridades, pronunciou palavras de agradecimento à equipe da SBPMat, aos diretores e membros do conselho deliberativo que o acompanharam e aos sócios que participaram das ações da SBPMat. “Tenho certeza de que a próxima gestão será ainda melhor”, expressou.

Nos breves discursos proferidos, alguns assuntos foram constantes, como a conquista de espaços por parte das mulheres, a necessidade de unir os diversos indivíduos e organizações para a sobrevivência e o avanço da ciência e da tecnologia, e a seriedade e impacto do trabalho desenvolvido nas universidades brasileiras. Um dos assuntos mais abordados foi a transformação de conhecimento científico em riqueza, não apenas como desejo ou necessidade, mas também como um fato da realidade brasileira atual, que pode ser observado principalmente nas startups e empresas surgidas de universidades e centros de pesquisa.

Sobre a SBPMat

A SBPMat foi fundada em 2001 para promover o avanço da pesquisa em materiais, e promover a interação de profissionais e estudantes que atuam em ciência, tecnologia e inovação na área. Uma das principais ações da sociedade são seus eventos anuais, que têm reunido de 1.500 a 2.100 pessoas nos últimos anos.

Membros da Diretoria Executiva da SBPMat para fevereiro de 2020 a fevereiro de 2022

Profa. Mônica Alonso Cotta (IFGW/UNICAMP – SP). Presidente.

Bacharel (1984), mestre (1987) e doutora (1991) em Física pela UNICAMP, com pós-doutorado na AT&T Bell Laboratories (EUA). Professora titular e diretora associada do Instituto de Física Gleb Wataghin (IFGW) da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Editora associada da revista ACS Applied Nano Materials. Coordena o Laboratório de Nano e Biossistemas. Autora de mais de 120 artigos publicados em periódicos científicos. Orientou mais de 20 trabalhos de mestrado e doutorado. Atua no estudo avançado de nanomateriais semicondutores, da síntese à fabricação de biossensores, e aplicações da microscopia óptica, eletrônica e de varredura no estudo de biomateriais e sistemas biológicos. Foi organizadora de vários eventos científicos, nacionais e internacionais, entre eles, encontros da Materials Research Society (EUA), da Sociedade Brasileira de Física (SBF) e da SBPMat (coordenadora do XV Encontro da SBPMat). Foi membro da comissão de relações de gênero da SBF. Cumpriu dois mandatos como diretora científica da SBPMat, entre 2016 e 2020.

Prof. Rubem Luis Sommer (CBPF/MCT – RJ). Diretor de administração, finanças e patrimônio.

Bacharel (1982), mestre (1986) e doutor (1992) em Física pela UFRGS, com pós-doutorado na Johns Hopkins University (EUA) (1994-1996). Pesquisador titular do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF) e docente dos programas de pós-graduação em Física do CBPF. Também no CBPF, é coordenador do Laboratório Multiusuário de Nanociência e Nanotecnologia (LABNANO) e do Laboratório e Grupo de Magnetismo Aplicado. Atua em pesquisa na área de materiais magnéticos, principalmente nanoestruturas, desde sua síntese até as aplicações. Publicou mais de 80 artigos em periódicos científicos. Orientou mais de 25 trabalhos de mestrado e doutorado. Participou da organização de eventos científicos de caráter nacional e internacional. Cumpre seu terceiro mandato consecutivo como diretor de administração, finanças e patrimônio da SBPMat.

Profa. Andrea Simone Stucchi de Camargo Alvarez Bernardez (Instituto de Física de São Carlos, USP – SP). Diretora científica.

Bacharel em Química (1996) e mestre em Química Inorgânica (1999) pela UNESP, e doutora em Física Aplicada (2003) pela USP. Professora associada do Instituto de Física de São Carlos (IFSC/USP). Atua no desenvolvimento, otimização e caracterização de materiais ópticos e luminescentes para aplicações lasers, dispositivos luminescentes, biofotônica, células solares e sensores. Autora de mais de 100 artigos publicados em revistas científicas. Orientou 11 trabalhos de mestrado e doutorado. Vencedora do Prêmio L´ORÉAL-UNESCO-ABC For Women in Science em 2007. Membro afiliado da Academia Brasileira de Ciências (2008-2013). Fellow da Fundação Alexander von Humboldt e Ambassador Scientist da mesma no Brasil (2020-2023). Participou da organização de vários eventos científicos, inclusive o World Forum for Women in Science – Brazil 2020. Integrou o grupo de trabalho sobre questões de gênero na Sociedade Brasileira de Física.

Prof. Antonio Eduardo Martinelli (Depto. de Engenharia de Materiais/UFRN – RN). Diretor científico.

Bacharel em Física (1988) e mestre em Tecnologia Nuclear (1991) pela USP. Doutor em Engenharia de Materiais e Metalúrgica (1996) pela McGill University (Canadá). Professor titular do Departamento de Engenharia de Materiais da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Coordenador da Área de Materiais na CAPES. Atua em pesquisa na área de materiais cerâmicos, principalmente cimentos e compósitos, e interfaces metal-cerâmica. É autor de mais de 150 artigos publicados em periódicos científicos, 6 capítulos de livros e 17 patentes. Orientou 102 trabalhos de mestrado e doutorado. Participou da organização de eventos técnico-científicos de caráter nacional e internacional, inclusive como coordenador do XVII Encontro da SBPMat.

Profa. Iêda Maria Garcia dos Santos (Departamento de Química, UFPB – PB). Diretora científica.

Engenheira de Materiais (1994), mestre (1997) e doutora (2000) em Química pela UFSCar, com pós-doutorado na University of Aberdeen (Reino Unido). Professora titular do Departamento de Química da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), onde coordena o Laboratório de Combustíveis e Materiais. Atua na síntese de óxidos e sua aplicação em processos de catálise para produção de combustíveis e remediação ambiental. Também pesquisa a oxidação do biodiesel durante seu armazenamento. Autora de mais de 180 artigos publicados em revistas científicas e 7 patentes. Orientou mais de 60 trabalhos de mestrado e doutorado. Foi coordenadora do XII Encontro da SBPMat.

Prof. Ivan Helmuth Bechtold (Departamento de Física, UFSC – SC). Diretor científico.

Bacharel em Física (1997) pela UFSC, e mestre (2000) e doutor (2004) em Física pela USP, com pós-doutorado na Technische Universität Darmstadt (Alemanha). Professor associado do Departamento de Física da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), onde coordena o Laboratório de Optoeletrônica Orgânica e Sistemas Anisotrópicos. Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Física da UFSC. Atua no estudo de materiais orgânicos, como cristais líquidos, polímeros e ferrofluidos, para aplicação em dispositivos optoeletrônicos como OLEDs, OFETs, OPVs e biossensores. Autor de cerca de 100 artigos publicados em revistas científicas. Orientou 13 trabalhos de mestrado e doutorado. Foi coordenador do XVIII Encontro da SBPMat.

Prof. Newton Martins Barbosa Neto (Instituto de Ciências Exatas e Naturais, UFPA – PA). Diretor científico.

Bacharel em Física (1998) pela UFC, e mestre (2001) e doutor (2005) em Física pela USP, com pós-doutorado na UFMG. Professor associado do Instituto de Ciências Exatas e Naturais da Universidade Federal do Pará (UFPA), onde coordena o Grupo de Espectroscopia Eletrônica e Vibracional. Vice-diretor da Faculdade de Física da UFPA. Atua em espectroscopia e fotoagregação de polímeros e moléculas. Autor de mais de 60 artigos publicados em revistas científicas. Orientou 8 trabalhos de mestrado e doutorado. Participou da organização de eventos científicos. Desde 2018, é coordenador do Programa University Chapters da SBPMat.

(Com informações de Verónica Savignano – SBPMat)

Assessoria de Comunicação – IFSC/USP

A porta que se abre num mercado de trabalho competitivo

Graduado em Ciência Físicas e Biomoleculares (2008/2011), com doutorado em Física (2012/2019) no IFSC/USP, Francesco Brugnera Teixeira enfrentou no final de seu doutorado algo que é de alguma forma comum nos jovens pesquisadores – a procura de uma saída profissional no competitivo mercado de trabalho nacional.

A procura durou relativamente pouco tempo e passados alguns meses Francesco foi contratado como Pesquisador Pleno na empresa Cristália, na cidade de Itapira (SP).

Durante esse período de busca, Francesco manteve seus primeiros contatos com o Escritório de Ações para Imersão no Mercado de Trabalho (AIMT), estrutura recentemente criada pela diretoria do IFSC/USP, que tem como objetivo promover uma interação entre a universidade e as empresas, de modo a que as necessidades destas sejam atendidas através das habilidades dos estudantes do IFSC/USP e de outras unidades, bem como os interesses das empresas, facilitando o processo de compatibilização das necessidades de oferta e procura..

Neste contexto, Francesco Teixeira, foi convidado a apresentar, durante o evento que marcou a abertura oficial do AIMT, o seu percurso acadêmico, com ênfase para a sua experiência no exterior, ocorrida na Universidade de Regensburg, na Alemanha.

Além de ter desenvolvido suas habilidades acadêmicas e científicas, que consolidaram sua forte formação em Física, Francesco Brugnera Teixeira teve ainda a oportunidade de se integrar e vivenciar em uma nova cultura, algo que lhe trouxe grandes aprendizados, enquanto cidadão do mundo.

Que a estrada do sucesso seja bem longa para este nosso aluno, é o que desejamos.

Assessoria de Comunicação – IFSC/USP

IFSC EM PROL DA SOCIEDADE

EVENTOS

COLÓQUIOS E SEMINÁRIOS

NOTÍCIAS

“Café com Física” – Dissertando sobre o modelo de Skyrme

Em mais uma edição do programa “Café com Física”, realizada no dia 21 de fevereiro, o IFSC/USP recebeu Carlos Naya Rodriguez, pesquisador do Instituto Nazionale di Fisica Nucleare Sezione di Lecce (Itália), que apresentou o seminário Skyrmions and rho mesons, a successful relationship for light nuclei, relacionado com o modelo Skyrme. Nos anos sessenta, as ideias […]

IFSC/USP e Marinha do Brasil promovem palestra com Prêmio Nobel

Numa parceria entre o IFSC/USP e a Marinha do Brasil, realizou-se no passado dia 31 de janeiro, no Centro  de Instrução Almirante Wandenkolk (Marinha do Brasil), localizado na Ilha das Enxadas, Rio de Janeiro, uma palestra com o Prêmio Nobel da Física (1997) e Professor Honorário de nosso Instituto, Prof. William Phillips, pesquisador do National Institute of Standards […]

Dia de festa: USP São Carlos recebe calouros e familiares

A festa do início das atividades acadêmicas voltou ao Campus USP de São Carlos no dia 17 de fevereiro, com a já tradicional Semana de Recepção aos Calouros, cujo ponto alto foi a cerimônia que ocorreu no Centro de Educação Física, Esportes e Recreação da USP-São Carlos (CEFER), onde os novos alunos de todos os […]

IFSC EM PROL DA SOCIEDADE

EVENTOS

COLÓQUIOS E SEMINÁRIOS

Fale conosco
Instituto de Física de São Carlos - IFSC Universidade de São Paulo - USP
Obrigado pela mensagem! Assim que possível entraremos em contato..